RESENHA: CAPITÃO AMÉRICA – GUERRA CIVIL

Em 21.05.2016   Arquivado em GRAVIDADE EM AÇÃO
CAPITÃO AMÉRICA - GUERRA CIVIL

Imagem: Google/Reprodução

A resenha de hoje é de mais um sucesso da Marvel, Capitão América – Guerra Civil. Baseado em uma história conhecida dos quadrinhos da editora, o filme trata do embate não entre mocinhos e bandidos, dessa vez, a luta é dentro de casa.

Os episódios de destruição e mortes dos filmes anteriores forçaram o governo a rever o poder de ação do grupo de super-heróis os Vingadores. Vê-se a necessidade de controlar os heróis, suas ações e decisões. É aí que o bicho pega. De um lado temos Tony Stark/Homem de Ferro cheio de remorso e seguindo a emoção para apoiar a tal decisão de controle e do outro lado temos Steve Rogers/Capitão América, que tende a usar sua razão, crendo que o controle seria prejudicial à equipe.

CAPITÃO AMÉRICA - GUERRA CIVIL

Imagem: Google/Reprodução

Temos aqui uma verdadeira luta entre irmãos, onde não há lado certo ou errado, há apenas pessoas defendendo o que acreditam. Com isso a Marvel conseguiu provar que em um bom filme de super-heróis nem sempre é preciso haver um super-vilão. A trama, a história, as ações e lutas contam de forma coesa e coerente essa bela e trágica história, que diverte, anima e empolga. Tem até vilão no filme, porém não é imprescindível.

PANTERA NEGRA - GUERRA CIVIL

Imagem: Google/Reprodução

O filme apresenta dois novos heróis. Pantera Negra, vivido pelo ator Chadwick Boseman, mostrando que veio para ficar (aguardem seu filme solo breve hehe), e o “novo” Homem-Aranha, vivido por Tom Holland, divando na sua estréia como o cabeça de teia. Tom é tudo que os outros atores que interpretaram o aracnídeo não foram: engraçado, carismático, tem as melhores piadas e pela primeira vez colocaram um ator com cara e jeito de moleque adolescente.

CAPITÃO AMÉRICA - GUERRA CIVIL.

Imagem: Google/Reprodução

Não preciso nem rasgar seda falando das cenas de ação. Os irmãos Russo, diretores, dão um show de encher os olhos, digno de um espetáculo do Cirque du soleil. Lutas, tiros, explosões e tudo mais que um filme-pipoca precisa ter. Assista sem moderação.

Resenha por: Leonardo Freitas

homem-aranha

Imagem: Google/Reprodução

CAPITÃO AMÉRICA

Imagem: Google/Reprodução

Dica de amigo: fique atento nas cenas pós créditos!

CAPITÃO AMÉRICA - GUERRA CIVIL - CARTAZ

Capitão América – Guerra Civil
(Captain America: Civil War, 2016)
Direção: Anthony Russo, Joe Russo
Roteiro: Christopher Markus, Stephen McFeely
Elenco: Chris Evans, Robert Downey Jr., Chadwick Boseman, Anthony Mackie, Scarlett Johansson
Duração: 2h26 min
Gênero: Aventura, Ação, Ficção Científica
Produção: Kevin Feige
Distribuição: Walt Disney Pictures
País de Origem: EUA
Estreia no Brasil: 28 de Abril de 2016

PROJETO DE PUBLICITÁRIO

Em 17.05.2016   Arquivado em PROJETO DE PUBLICITÁRIO
PROJETO-DE-PUBLICITÁRIO

Imagem: Pinterest

Publicidade e Propaganda nunca foi uma das minhas opções, até os últimos momentos do meu terceiro ano. E foi a partir do blog que eu comecei a me interessar pela área. Mas vamos por partes.

Criei o blog – depois de tantos outros – em 2011, que foi justamente no ano em que eu estava terminando o colegial. E não é que eu gostei da ideia de ser blogger? hahah. E comecei a pesquisar sobre profissões que me dessem a oportunidade de criar conteúdos para a web.

Foi aí que cai em Publicidade e Propaganda. E a minha única fonte de informação sobre o curso era o Guia do Estudante, da editora Abril. Porém, nunca era o suficiente para mim.

E pensando nisso comecei uma série de postagens sobre o curso, na tag “O Bixo da Publicidade” (quem lembra?) na outra era do blog (entenda aqui) e muita gente estava curtindo, pois eu procurava compartilhar todos os meus trabalhos, grades de disciplinas, etc.

E então, para começar novamente, resolvi mudar o nome da tag para “Projeto de Publicitário“, pois o nome já passa a mensagem dessa série de postagens que vou compartilhar com vocês.

No Projeto de Publicitário irei contar toda a minha trajetória na área, desde a faculdade à… não há limites quando há sonhos. E quero deixar tudo registrado aqui, para que possamos sorrir juntos, dos tombos.

A funcionalidade você vai entender de acordo com os posts que forem ao ar. E claro, preparem as perguntas para que possamos ter uma interação melhor, tá?

Posso contar com a presença de vocês?

RESENHA: O CAÇADOR E A RAINHA DO GELO

Em 26.04.2016   Arquivado em GRAVIDADE EM AÇÃO

O Caçador e a Rainha do Gelo

Um bom conto de fadas tem que possuir vários elementos clássicos das histórias infantis, mas também uma boa dose de ação e piadas de bom gosto, para a platéia dos tempos atuais, e O Caçador e a Rainha do Gelo flerta com todas essas opções.

O filme retrata a história do caçador Eric, sua infância e origem, até os eventos pós morte da rainha Ravenna, Charlize Theron. É vivido pelo galã Chris Hemsworth, repetindo aqui seu papel no filme anterior. Aqui sua nova missão é impedir que o espelho mágico caia em mãos erradas, perturbando assim a paz e tranquilidade conquistadas por Branca de Neve e em seu novo reino.

OCRG-1

Chalize Theron e Emily Blunt tranquilas antes de começar os tiros, porradas e bombas. | Imagem: Google/Reprodução

A trama trás novos personagens, que de tão exóticos e intrigantes, cativam com seu bom humor e suas cenas divertidas em busca de seus objetivos. Porém, vemos claramente que apesar do caçador, dos anões e demais personagens masculinos, o filme pertence a elas, as mulheres.

OCRG-3

A tranquilidade no olhar de quem jamais será derrotado. | Imagem: Google/Reprodução

Jessica Chastain, que faz a personagem Sarah, caçadora eximia no arco e flecha, desponta como a nova queridinha das super produções de Hollywood, aqui tendo um papel fundamental. Emilly Blunt, a rainha de gelo, nada mais é do que a ambiguidade em forma humana, dividida entre a dor, o poder e a vontade de fazer o que acha certo.

Atuação digna de quem vem se destacando a cada filme, e consolidando sua carreira. Mas quem rouba a cena é a deslumbrante Charlize Theron, com seu carisma, profissionalismo e por que não dizer sua beleza élfica. Linda e ganhadora de Oscar, ela dá conta do recado e mostra que nem é preciso ser a protagonista de um filme para brilhar e ajudar os colegas a brilharem junto.

O filme trás o que todo bom espectador de cinema quer: comer pipoca e se divertir, e faz isso de forma satisfatória. Afinal se trata de um conto de fadas e não uma obra shakesperiana.

OCRG-2

Um amor que não se sabe como consumar. | Imagem: Google/Reprodução

A parte técnica dá um show á parte. Figurinos impecáveis, belos e majestosos, construindo junto com os atores a essência de cada personagem. Os efeitos especiais favorecem o contar da história, dando uma maquiagem bonita e agradável. Aos críticos negativos do filme, um recado: assista com o coração, pois o filme trata nada mais nada menos do que isso tudo, o amor.

Resenha por: Leonardo Freitas

Gravidade em Ação é uma coluna onde iremos resenhar sobre os filmes que estarão em cartaz nos cinemas.

Se você ainda não assistiu, abra seu coração (e a carteira) e vá. Mas, se você já assistiu, quero saber sua opinião  (pode ser textão sim) nos comentários. Bora?

OCRG-Cartaz

O Caçador e a Rainha do Gelo
(The Huntsman: Winter’s War, 2016)
Direção: Cedric Nicolas-Troyan
Roteiro: Evan Spiliotopoulos e Craig Mazin
Elenco: Chris Hemsworth, Charlize Theron, Jessica Chastain, Emily Blunt, Nick Frost, Rob Brydon, Sheridan Smith, Alexandra Roach, Sope Dirisu, Conrad Khan, Niamh Walter, Sam Claflin
Duração: 114 minutos
Gênero: Ação, Aventura, Fantasia
Produção: Joe Roth
Distribuição: Universal Pictures
País de Origem: EUA
Estreia no Brasil: 21 de Abril de 2016

Página 1 de 212